Actions

Blindman Review (Portuguese)

From The Spaghetti Western Database


Blindman (Il Cieco)

Review A | Review B | Portuguese Review

Poster blindman porumpunhadodeeuros.png
BLINDMAN (1971)
Cast:
  • Tony Anthony
  • Agneta Eckemyr
  • Lloyd Battista
  • Raf Baldassarre
  • Ringo Starr
  • Magda Konopka
  • Marisa Solinas

Music:

  • Stelvio Cipriani

Director:

  • Ferdinando Baldi

View Database page

Blindman Port Screen01.jpg

Realizado pelo experiente Ferdinando Baldi (Texas, addio, Preparati la bara! ou Il pistolero dell'Ave Maria) e lançado numa época em que algumas barreiras sociais se levantavam por esse mundo fora, a equipa por detrás da produção deste petardo fez desfilar um número impressionante de mulheres em trajes menores pelo meio das desérticas paisagens de Almeria.

O nudismo presente em diversas cenas do filme seria nos dias de hoje considerado banal, mas em plena entrada nos anos 70 constituía novidade e grande motivo de interesse. Acabando por ser decisivo no sucesso que o filme fez nas bilheteiras. Em defesa da obra, diga-se que "Blindman" vive para além disso. Tony Anthony (Un dollaro tra i denti, Un uomo, un cavallo, una pistola) encarna um pistoleiro sem paralelo nas centenas de películas do género lançadas até então: Um pistoleiro cego! Claramente influenciado pela mítica personagem Zatoichi, o samurai cego, que as gerações mais recentes se recordarão graças ao galardoado filme homónimo de Takeshi Kitano.

TA Review Blindman03.jpg
TA BlindmanReview Scherpschutter Pic02.jpg

Devidamente adaptado ao ambiente western, o nosso ceguinho não tem direito à espada afiada, mas uma baioneta cravada no cano da sua Winchester parece capaz de fazer o serviço! Com pinta de simpático e quase sempre de sorriso estúpido na cara, o nosso herói é afinal uma espécie de traficante de mulheres encarregue de escoltar cinquenta esposas de aluguer, recrutadas algures na velha Europa, até a uma cidade texana em que são esperadas por outros tantos mineiros ressabiados.


Aparentemente enganado pelos comparsas, o cego fica sem a mercadoria, mas não desiste: “Quero as minhas cinquenta mulheres!” Trocadas umas prosas e alguma dinamite com os canalhas que o traíram, parte para o México, para onde afinal a carga parece ter tido remetida. Aí terá de convencer o bando liderado por Domingo (Lloyd Battista) a devolver-lhe o mulherio. Mas Domingo e familiares, têm outros planos para as mulheres, que aparentemente tencionam vender ao exército federal mexicano.


A trama avoluma-se quando percebemos que o negócio é afinal uma farsa, e os soldados acabam por ser massacrados após pagarem pela mercadoria. As mulheres não têm melhor fim, sendo entretanto brutalmente perseguidas, violadas e alvejadas pelos maus da fita no meio do deserto. Elevando o interesse do filme para uns quantos, e tornando-o demasiado duro de assistir para muitos mais.


A produção do filme repartida pelo próprio Tony Anthony com Allen Klein e Saul Swimmer - estes últimos com fortes ligações à carreira dos The Beatles - acabaram por ser decisivos para a participação de Ringo Starr no filme. O baterista ainda na ressaca da ruptura da banda, interpreta razoavelmente um dos vilões mexicanos, estranhamente apelidado de Candy.


As opiniões sobre “Blindman” ainda hoje estão longe de ser consensuais. O famoso realizador e estudioso destas artes, Alex Cox, é-lhe particularmente crítico nas páginas que lhe dedica no seu “10.000 Ways To Die”. Mas ainda que “Blindman” fique a léguas de qualquer grande clássico do western-spaghetti e que faça parte da grande fatia de películas lançadas na fase decadente do género, não deixa de cumprir com o seu pressuposto principal: divertir!


Em súmula: Um filme sexista, pejado de violência gratuita e injustificada; muito adequado a um público interessado em cinema de acção sem final à vista. “Blindman” está actualmente disponível no mercado lusófono de audiovisuais através da editora brasileira Ocean Pictures, sob o título “Preso Na Escuridão”.

--By: P.Pereira

Page Design by dicfish

Donate